Neurose de mim mesmo Malvados Subscribe to my feed

Fernando Pessoa Estou ouvindo

Estou ouvindo
-
Nossa dor não advêm das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.
Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que os fez
companhia por um tempo razoável, um tempo feliz.
Sofremos por quê?
Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos, por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.
Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para ler, para namorar.
Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.
Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.
Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.

-

Como aliviar a dor do que não foi vivido?

-

A resposta é simples como um verso:

-

Se iludindo menos e vivendo mais!!!
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.

-

A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.

-
  • Mais um e-mail que recebo da minha eterna amiga Dinorah.

(Obrigado Di).

-
Linha
-

Para você que me visita te desejo uma excelente Semana!
Abração…

  • E não deixem de Conferir

“A leitura torna o homem completo; a conversação torna-o ágil, e o escrever dá-lhe precisão.”

{“Francis Bacon”}

11 Respostas to “Definitivo, como tudo o que é simples.”

  1. dinorá Says:

    Meu querido amigo!!!
    Espero que melhore logo… só passei aqui para te deixar um abraço enorme,bem apertado, e um beijo carinhoso ao leve toque do vento!!!
    Te amodoro!!!
    Que os deuses iluminem seu caminho sempre!

  2. Diana Says:

    Bom dia….

    Hummm…
    Ó….sorriso pra vc…
    Fica assim não…
    Bjs….

  3. Rainha de Copas Says:

    recado pra você no copas.

  4. Bill - Escudeiro da Rainha Says:

    Bacana o texto, mais não sei, lendo parece fácil, é como saber que tem um defeito e não conseguir achar onde é…
    O que não é ilusão nessa nossa vida louca ?

    Ei já ta melhor ? E agora? Ta melhor…
    Vou passar o link para keka e falar, olha ta doente para trabalhar mais pra blogar ta uma beleza hahahhahahah

    Se cuida mano e melhoras, e vai a pé, porque de barco num pode, muita agua para alguem doente.

    [s]s

  5. gaby Says:

    Ah como adoro passar por aqui!!! Sempre um texto maravilhoso…Adorei e assim que souber todas as respostas para todas as dores do mundo me grita.. bjokas

  6. Marie Says:

    menino Dj,
    …fiquei sem palavras !!!
    ah…as suas imagens me arrepiam…fiquei imaginando a aura dessa figura…uau!!!
    beijinhos no seu coração

  7. Marie Says:

    Dj
    não consegui parar de olhar para a imagem…
    meu email tá no seu blogue…queria falar uma outra coisa pra vc…me escreve , por favor…
    um abraço,
    Marie

  8. Bruna Mendes Says:

    Lindo esse e-mail!!!!

    Adoro vir aqui, tem sempre lindas palavras…!

    Beijos

  9. Cláu Says:

    Sofrer é um verbo muito forte! De vez em quando a gente diz “estou sofrendo de dor” ou “estou sofrendo de stress”, mas não é algo que devemos nunca aplicar na nossa vida, né??! Como o final do seu texto mesmo disse, a gente tem que viver mais!!!

    Carpe Diem, como diz a Micha ;)

    A felicidade, a gente que constrói. Eu acredito nisso, mesmo a tristeza sendo inevitável, as vezes. Mas podemos sorrir ao ver uma borboleta voando, rir da piada mais besta, ler um livro enriquecedor, que estamos sendo muito felizes. Por que, ao inves de tudo isso, ficar pensando naquilo que perdemos e não temos? ;)

    Beijos!!!

  10. Indianira Says:

    COMO ANDO COM SAUDADES DE VOCÊ.MELHORAS.BEIJOS.

  11. Rosany Costa Says:

    Lindo e profundo este texto. Perfeito!
    Só faltou o autor: carlos Drummond de Andrade.

Deixe sua resposta!!