Julho 2006


http://i15.photobucket.com/albums/a371/ramirocsj/chuva-verde.jpg

Chega! A chuva que há tanto tempo cai em minha vida deve cessar por completo!!! Basta!!! Eu que não agüento mais essa vidinha “Super Mais ou Menos” devo fazer alguma coisa!!! Mesmo que, como sempre, o mundo não queira me ajudar! Eu farei meu próprio caminho!! Pois sempre foi assim… E sempre será… Eu sou dono de mim mesmo… E eu hei de perseverar!!!

http://i15.photobucket.com/albums/a371/ramirocsj/6-1.gif

Bunitinho o Burrim!! ^^

Vento que toca minha face
Diga-me se é possível
Vento que toca minha face
É o vento que traz a saudade
É o vento que toca o meu ser
Vento que toca o meu corpo
Vento que leva minh’alma
É o vento que toca o meu corpo
É o vento que toca minha face
Vento que toca minh’alma
É o vento que move o meu ser.

Até daqui uns 10 dias…

-_-x

Moonshinne: Acordo ao som do Eterno Rock.

Uma básica seleção do que eu mais gosto (vou colocar os links pq to com preguiça de arrumar tudo bonitinho =P):

http://www.box.net/public/radiffjcik - White Stripes
http://www.box.net/public/2v0e0l1lzf - Pink Floyd
http://www.box.net/public/x1g9jj9tui - The Strokes
http://www.box.net/public/uapd4o32uk - Radiohead
http://www.box.net/public/n7r6bur16e - Weezer
http://www.box.net/public/iqbpbi30n2 - Legião Urbana
http://www.box.net/public/4v99occ6cu - Legião Urbana
http://www.box.net/public/cu4423rgd6 - Green Day
http://www.box.net/public/tlmld3hnni - Os Pardais
http://www.box.net/public/69aycd4×3l - Nirvana

***Sim, meu gosto musical é bem “Alternativo”.

Adrenalina. Suor. Tentava mover meu corpo em meio aos lençóis. Tentava desesperadamente, sem resposta. Meu corpo não se movia nem um centímetro. As batidas cardíacas aceleradas, a visão alterada do quarto… Será que estava realmente acordado?

Queria avisar alguém. Mas meu corpo não se movia. Ele não se movia. ELE NÃO SE MOVIA.

 Era real demais para ser apenas um sonho. Um sonho não é tão rico em detalhes. Não se observa o Celular jogado no canto do quarto em que sempre fica jogado, não se sente com tanta intensidade, com tanto medo…

Fraco!
Quem?
Você é fraco! Está morrendo e ainda não percebeu.

 

O que há de errado comigo? *

Velas acesas perante meus olhos. Vultos de seres que eu bem conheço: Fantasmas que habitam o meu íntimo mais íntimo. Todos eles. Todos que eu mesmo criei. Eu, o Deus Onipotente e Onipresente de mim mesmo, estava no chão.

Levante-se! Fraco! Como pode ser o mais forte? Como pode? Você, que está morrendo e nem ao menos percebeu tal fato?

Era verdade… Ou ao menos parecia ser. Eram palavras tão certas e precisas. Eu estava no chão. Meus olhos só enxergavam vultos… Eu estava caído perante seus pés…

 

___________________________________________
* A Fonte - Legião Urbana <-- Ouça  a música ^^ 

Estou cansado de ser vilipendiado, incompreendido e descartado
Quem diz que me entende nunca quis saber
Aquele menino foi internado numa clínica
Dizem que por falta de atenção dos amigos, das lembranças
Dos sonhos que se configuram tristes e inertes
Como uma ampulheta imóvel, não se mexe, não se move, não trabalha.
E Clarice está trancada no banheiro
E faz marcas no seu corpo com seu pequeno canivete
Deitada no canto, seus tornozelos sangram
E a dor é menor do que parece
Quando ela se corta ela esquece
Que é impossível ter da vida calma e força
Viver em dor, o que ninguém entende
Tentar ser forte a todo e cada amanhecer
Uma de suas amigas já se foi
Quando mais uma ocorrência policial
Ninguém entende, não me olhe assim
Com este semblante de bom-samaritano
Cumprindo o seu dever, como se fosse doente
Como se toda essa dor fosse diferente, ou inexistente
Nada existe pra mim, não tente
Você não sabe e não entende
E quando os antidepressivos e os calmantes não fazem mais efeito
Clarice sabe que a loucura está presente
E sente a essência estranha do que é a morte
Mas esse vazio ela conhece muito bem
De quando em quando é um novo tratamento
Mas o mundo continua sempre o mesmo
O medo de voltar pra casa à noite
Os homens que se esfregam nojentos
No caminho de ida e volta da escola
A falta de esperança e o tormento
De saber que nada é justo e pouco é certo
E que estamos destruindo o futuro
E que a maldade anda sempre aqui por perto
A violência e a injustiça que existe
Contra todas as meninas e mulheres
Um mundo onde a verdade é o avesso
E a alegria já não tem mais endereço
Clarice está trancada em seu quarto
Com seus discos e seus livros, seu descanso
Eu sou um pássaro
Me trancam na gaiola
E esperam que eu cante como antes
Eu sou um pássaro
Me trancam na gaiola
Mas um dia eu consigo existir e vou voar pelo caminho mais bonito
Clarice só tem 14 anos
 

Legião Urbana - Clarice <— Ouça a Música