Dezembro 2005


Tem dias que não sinto como se fosse eu mesmo… Ainda que eu seja, écomo se meu corpo ou coração não me pertencessem mais.

Sinto vontade de chorar, mas rio, coisas pequenas me magoam, mesmo que eu diga que não é nada de importante… Por que fazer isso?

Acho que é nostalgia oriunda do Ano que está para nascer, dando-me uma pequena amostra do que virá…

É… Mas, se Deus (eu) assim o quiser, ao menos a virada do Ano será Feliz!!

Feliz 2006 para Todos!

Tem dias que não sinto como se fosse eu mesmo… Ainda que eu seja, écomo se meu corpo ou coração não me pertencessem mais.

Sinto vontade de chorar, mas rio, coisas pequenas me magoam, mesmo que eu diga que não é nada de importante… Por que fazer isso?

Acho que é nostalgia oriunda do Ano que está para nascer, dando-me uma pequena amostra do que virá…

É… Mas, se Deus (eu) assim o quiser, ao menos a virada do Ano será Feliz!!

Feliz 2006 para Todos!

Toda vez que eu paro na frente desse maldito computador para tentar escrevero que eu havia pensado escrever durante as minhas intermináveis oito horas consecutivas de trabalho, eu simplesmente esqueço metade do que pensei em escrever. Por esse motivo, todos já devem ter percebido o quão reduzido foi o numero de palavras que eu publiquei nesses últimos tempos.

Então ele virou-se e viu o que tanto lhe causara pânico.

Estive pensando em escrever sobre música, mas desisti da idéia. Não faço idéia do que fazer nesses últimos dias. É como se eu não fosse mais capaz de tanta coisa que julgava ser capaz de fazer… Crise? Não. Terminantemente não. Pode-se chamar de Fim de Ano. Sempre é assim. Mal consigo focalizar meus pensamentos, e ainda tenho que lidar com tanta coisa.

A reviravolta em seu lar era tamanha que não poderia sentir-se bem, mas precisava manter-se firme, como sempre fez.

Dia 02/01/06 está chegando!!!

_Pois bem, o que daremos para ela? Sim, diga.
_Que tal um buquê de Flores??? Ela iria gostar!
_Bem pensado, Sir. Souza Junior. Mas, onde entregaríamos? Na casa dela ou no serviço?
_Acho melhor na casa dela… Não! No serviço dela! Acho difícil o motoqueiro achar o endereço dela naquele fim de mundo que os pais dela insistem em escondê-la.
_Tem razão. Mais alguém?
_Lingerie!
Ô.ô
_Bom… Não acho que seja uma boa idéia, Raes. Será que os pais dela iriam gostar???
_Eu iria!!!
_Não, não. Está fora de questão! Alem do mais, seria bem difícil arrumar uma ocasião para ela usar para nós. Mais alguém com uma idéia brilhante como essa?(…) ótimo!
_Um livro de RPG!
¬¬
_Malk, ela não lê esse tipo de livro, só nós.
_Boa hora para ela começar, não?
_Não.
_Pensa só: o livro custa R$77,00. Seria um investimento duplo! A felicidade dela e um livro novinho para lermos.
_Não! O aniversário é dela, o nosso é só em Maio. Mais alguém?
_Flores!
_Hum… Ramiro, O Sir. Souza já não deu essa idéia?
_Bem, não… Eu me referia a uma Orquídea ainda viva, ou alguma outra flor que ela goste.
_Então, até agora a melhor idéia que 7 personalidades diferentes conseguem pensar é Flor?
(…)
_Da só os parabéns mesmo que já está bom!
_Não, Anti-Social, temos que presenteá-la. Deixa de ser mão fechada!
_Então eu fico quieto.
_Alguém mais?
_Bom, nós podemos nós mesmos fazer o bolo e tal, daí nós também poderíamos encher o dia dela de surpresas, como deixar uma flor no armário dela, bom, é isso…
_Um, daí poderíamos “entrelaçar” os presentes! Boa, faremos isso! Alguém mais quer dar uma sugestão??

Foi então que tudo pareceu bem, apesar de tudo, e não mais nos reunimos.

Bom, é isso…

Um novo Começo??

Talvez??

O Ano será bom??

Tudo voltará como antes??

huummm…. sei não… =/

Que beleza de Natal…
-_-x

Papai Noel filho da puta
Rejeita os miseráveis
Eu quero matá-lo
Aquele porco capitalista
Presenteia os ricos
Cospe nos pobres
Cospe nos pobres
Mas nos vamos sequestrá-lo
E vamos matá-lo por quê?
Aqui não existe natal
por quê?
Papai Noel filho da puta
Rejeita os miseráveis
Eu quero matá-lo
Aquele porco capitalista
Presenteia os ricos
Cospe nos pobres

By Garotos Podres

Queiroz observou toda a rua. Mas não conseguiu enxergar muito, a chuva típica desta época do ano estava mais forte que o normal. Resolveu não importar-se com a chuva ou o vento a atirou-se debaixo da chuva. Andou cerca de 2 ruas. Olhou o relógio: 00h27min. Ninguém nas ruas. Nem mendigos, nem transeuntes. Apenas carros passando de um lado para o outro.
Sentiu uma forte dor na nuca. Algo o acertara violentamente em um momento de distração.
Quase perdeu o equilíbrio. Respirou fundo e virou-se a procura de seu agressor. Um extremamente magro e claro.
Droga, eles agora não.
_ O que Você quer? Vociferou Queiroz.
_ Nada que alguém como Você possa me oferecer.
O homem saca uma pequena faca e ataca. Queiroz desvia e chuta-lhe a barriga. O homem sente o sangue sair pela boca quando a mandíbula lhe é golpeada.
Forte demais! Não devia ter vindo sozinho.
Mas não há tempo para uma retirada. Em desespero, atira-se contra o oponente. A faca lhe retira uivos de dor.
Pronto, mexe com a barriga rasgada, filho da puta!
E, para seu espanto ele se mexe.
Com os olhos vermelhos de raiva e uma face de poucos amigos, Queiroz acerta-lhe a cabeça. Dentes e sangue voam para a calçada encharcada.
A chuva cai incessantemente, sem nem ao menos diminuir a intensidade. Queiroz olha seu ferimento.
Já esta se fechando. Às vezes dá medo esse poder.
Esse pensamento lhe ocorre em apenas um segundo, e o Homem desaparece de vista.
Droga. Tava fácil demais.
Corre os olhos de um lado para o outro. Nada. Com a roupa toda encharcada pela água da chuva, não havia outra opção a não ser procurar.

Nada contra as mulheres. ^^

PORQUE OS CASAMENTOS DURAVAM ANTIGAMENTE
Frases retiradas de revistas femininas das décadas de 50 e 60:

<”Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas”. - (Jornal das Moças, 1957)

“Se desconfiar da infidelidade do marido, a esposa deve redobrar seu carinho e provas de afeto, sem questioná-lo”. - (Revista Claudia, 1962)

“A desordem em um banheiro desperta no marido a vontade de ir tomar banho fora de casa”. - (Jornal das Moças, 1965)

“A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas, servindo-lhe uma cerveja bem gelada. Nada de incomodá-lo com serviços ou notícias domésticas”. - (Jornal das Moças, 1959)

“Se o seu marido fuma, não arrume briga pelo simples fato de cair cinzas no tapete. Tenha cinzeiros espalhados por toda casa”. - (Jornal das Moças, 1957)

“A mulher deve estar ciente que dificilmente um homem pode perdoar uma mulher por não ter resistido às experiências pré-nupciais, mostrando que era perfeita e única, exatamente como ele a idealizara”. (Revista Claudia, 1962)

“Mesmo que o homem sair com os amigos e voltar tarde da noite, espere-o linda, cheirosa e dócil”. - (Jornal das Moças, 1958)

“É fundamental manter sempre a aparência impecável diante do marido”. - (Jornal das Moças, 1957)

E para finalizar…
“O lugar de mulher é no lar. O trabalho fora de casa masculiniza”. - (Revista Querida, 1955)

Fim de semana bom. Tive uma boa (má notícia):

Um amigo meu está noivo:

Mais Um para a FORCA!

Felicidades para ele!

Nada de mais, não fiz muita coisa. Ia sair para tomar um caldo de feijão, mas estava ameaçando chover e não fomos (não choveu).

Aff… Desânimo.

Natal. Natal. Natal.

Los Hermanos - Tá Bom
by Marcelo Camelo

Senta aqui
que hoje eu quero te falar
não tem misterio não
é so teu coração
que nao te deixa amar
você precisa reagir
não se entregar assim
como quem nada quer
nao há mulher irmão que goste dessa vida
ela nao quer viver as coisas por você
me diz cade você ai
e ai não há sequer um par pra dividir

senta aqui
espera que eu não terminei
pra onde é que você foi
que eu nao te vejo mais
não há ninguem capaz
de ser isso que você quer
vencer a luta vã
e ser o campeão
pois se é no não que se descobre de verdade
o que te sobra alem das coisas casuais
me diz se assim esta em paz
achando que sofrer é amar demais

Next Page »