Setembro 2005


Vocês já notaram que frequentemente eu esqueço de por títulos em meus textos?

A explicação mais provável para isso é que eu realmente sou muito esquecido. Vivo esquecendo de tudo. Frequentemente eu marco Jogo de RPG para as 19h00min e eu apareço NA MINHA PRÓPIA CASA às 19h30min.

Não que isso seja um problema para mim, mas em casos como o Título do blog éum pouco mais complicado. Desde que o Cunhado Bill colocou esse plano de fundo (Muito Obrigado!!!), os ‘Recentes’ que levam as acentuações ` ´ ~ ^ ou mesmo o Ç tem tido algumas alterações. Então decidi fazer algo que eu sempre esqueço: Colocar um Título no texto. De preferência um título que não levem acentuações gráficas.

Se vocês notarem, em alguns posts anteriores eu menciono que estava escrevendo, então me distraio com alguma coisa, ou conversando com alguém, e esqueço de terminar o texto.

Esqueço-me dos horários, de estudar, de comer, e até de ir ao banheiro ( como agora, que estou a 43 Min. na sala por que não quero perder a série Milagres: Entre o Céu e o Inferno).

(Aliás, que zona toda foi o episódio de hoje. Quando parece que a série vai para frente, ela te joga lá no começo de novo! Então vem o questionamento: será que o Paul é mesmo o ‘Herói’? Quero só ver como isso tudo vai terminar.).

Continuando… (…) Me perdi no texto e esqueci o que ia escrever… Lembrei!!!

Quem mais sofre com esses constantes lapsos é a minha querida namorada. Imagine o que é ficar esperando durante o dia inteiro e ninguém chegar. Não que eu seja um mau namorado, muito pelo contrário. Sempre fui um bom namorado (tirando uma vez ou outra em que eu saia para beber com os amigos sem ela saber). Nunca dei trabalho bêbado, faço tudo por ela, até cozinhar para ela eu faço (oks, já vi os comentários ¬¬). Qual namorado faz o almoço para a namorada sempre que ela quer ou precisa?

Tirando eu conheço… É… Não tem ninguém…

(Hummm antes que eu me esqueça, vou postar o resultado da arrumação de Ontem!!!).

Aeeeeeeeeeeee!!

Raes

P.S.: Oks, esqueci que o Enrique cozinha e lava louça para a Fabiana. Me desculpe ter esquecido ^^.

Bem, dia chuvoso. Acho que eu to ficando doente com esse clima. Não sei dizer o por que exatamente, mas o principal indicio é um tanto quanto estranho: Senti a maior vontade de arrumar o meu quarto.
Não que o meu quarto seja bagunçado. Não, imagina.

Isso não é Bagunça, é uma bagunça Organizada!

Bem, o que acontece é que eu considero o meu quarto Organizado. Eu defino como: Uma Bagunça Organizada”. Vou deixar de lado o meu quarto e centrar-me no sentimento que a chuva me traz.

Eu adoro a Chuva. Adoro beber vinho e sair pela chuva, ou sair pea chuva e beber vinho. Adoro o clima cinza que se instala no ar, tornando tudo mais sombrio e cheio de dúvidas. adoro o sentimento de tristeza que as nuvens trazem. quando elas liberam as águas sobre a terra lavando tudo, parece que são meus olhos vertendo lágrimas. Lágrimas por tudo que eu me arrependo de ter feito… Como se lavasse minh’alma.

Mas hoje foi algo totalmente novo. Acordei com o barulho da chuva. Olhei para o meu quarto. Senti-me tão mal ao ver toda a minha ‘organização’ que minha vontade foi de levantar e arrumar tudo. É claro que eu não fiz isso. Afinal, se a chuva, que sempre me trouxe sentimentos tão profundos, estava me trazendo sentimentos de mudança, algo está errado. Eu, como um bom representante do signo de Touro, Odeio mudança.

Durante todo o dia fiquei pensando no meu quarto. tentava pensar em outras coisas, como o nome da minha banda, ou na aventura de Vampiro: A Máscara que eu estou a narrar, mas o quarto não me deixava em paz. Então eu me decidi: Irei arrumar o meu quarto!!!
Aleluia! Saiu uma alma do Inferno!!!

Bem… Ainda não descobri o por que deste maldito sentimento de arrumação… Talvez a convivência de 3 anos com O Amor da Minha Vida (!!!) tenha me mudado. Talvez ela, com o jeito meigo que só ela tem, tenha me feito ver que o certo não é uma ‘bagunça organizada’, e sim uma Organização Plena. Ou talvez ainda ela esteja me dominando aos poucos…
Nuca saberei tal resposta.

Raes

Bom, graças a Deus segunda-feira ja se foi. Só falta mais 4 dias de torturas e privações. Quatro dias em um lugar que inspira medo até mesmo nos mais corajosos aventureiros!

Bem, graças a Deus que meu trabalho não é tão ruim assim. Mas chega bem perto. Não que ele seja ruim, mas acho que não é bem a carreira que eu queria seguir.

Sempre achei que eu iria fazer algo que eu realmente gostasse (bom confesso que quis ser Skatista por um tempo, mas deixei esse sonho de lado… Meu joelho direito não é dos melhores… Fazer esforço fisico não é o meu forte!), mas agora, trabalhando em uma empresa que meu pai montou, juntamente com o sócio, percebo o quanto eu prezava os meus dias de total inutilidade. Meus dias eram todos iguais. Acordava 5 minutos antes do sinal da escola tocar, ficava de bobeira na sala de aula (que saudades!!!), voltava da aula, dormia até as 17:00, Andava de Skate até as 19:00, conversava com os amigos até as 22:00, dormia as 23:00 e acordava as 07:05 para ir para a aula…

Hoje em dia os meus amigos se vão, não tenho tempo pra ficar com quem eu amo, e rezo para ir embora desta cidade em que eu moro.

A todos que lerem esse post, Obrigado!

Obrigado por lerem,
Obrigado por (não?) se importarem.

Raes

P.S. : Minha “Casa dos Elfos” ! ainda falta algumas fotos a serem colocadas, mas acho que ja se tem uma noção do quanto ela é… ‘Diferente’ (ou esquisita mesmo).

Green Day - Walking Alone
Come together like a foot in a shoe
Only this time I think I stuck my foot in my mouth
Thinking out loud and acting in vain
Knocking over anyone that stands in my way

Sometimes I need to apologize
Sometimes I need to admit that I arent right
Sometimes I should just keep my mouth shut, or only say hello
Sometimes I still feel I’m walking alone

Walk on eggshells on my old stomping ground,
Yet there’s really no one left, that’s hanging around
Isn’t that another familiar face?
Too drunk to figure out they’re fading away

Gripe… to meio mauzis… mas blz… depois eu atualizo com calma e paciência… vou ver se ponho um novo trecho, em forma de conto como os outros..

(abro aqui um parenteses para explicar essa postagem, que deveria ter ido ao segunda feira de noite:

Devido a um chilique do servidor essa postagem está indo ao ar com 2 dias de atraso, tentei de todas as formas postar, mas não deu. A postagem foi salva, mas não publicada.)

Raes

Bem, sábado enfim!!! Hoje à noite teremos um jogo de Vampiro: A Máscara enfim! A Casa dos Elfos enfim reunida. Bem, como eu estou meio que sem assunto e eu não quero postar nada sobre os textos que estava postando, vamos esclarecer quem pertence a Casa.

Em 1º lugar: Priscila!!! (Te AMO!!!)
Nome do Personagem: Nínive.
Clã: Segudores de Set.
Abraço: 1900
Aparência: Cabelos vermelhos, curtos na altura dos ombros. Magra. Altura (não lembro de cabeça ^^ depois eu Edito)
Senhor: ??

Seguidores de Set

2º Lugar: Nina
Nome do personagem: Pandora.
Clã: Malkaviano.
Abraço: ??
Aparência: Como se fosse uma artista. Veste Usa nariz de palhaço e comanda toda uma cidade!
Senhor: ??

Malkaviano

3º Lugar: Bill!
Nome do personagem: Aleph
Clã: Tremere
Abraço: ??
Aparência: (depois eu edito ^^ ele tem que se descrever antes ^^)
Senhor: ??

Tremere

4º Lugar: Bia.
Nome do personagem: (eu pergunto: que identidade a “SEIVA!!!? ta usando agora?)
Clã: Ravnos (por isso a mudança constante de Nomes ^^ )
Abraço: ??
Aparência: A que escapar melhor da confusão.
Senhor: ??

Ravnos

5º Lugar: Enrique.
Nome do Personagem: Julian.
Clã: Gangrel (independente)
Abraço: Década de 20.
Aparência (cara, vou adorar descrever): Cara de cachorro, Pés de ?guia, PENAS no PEITO e Garras permanentes. Fora isso tem cabelo comprido, e… tem que descrever mais??
Senhor: ??

Gangrel

6º Lugar: Dmax.
Nome do personagem: Difícil dizer.
Clã: Eu considero o Ventrue, mas ele insiste em ser Tremere.
Abraço: ??
Aparência: Bem arrumado como um bom Ventrue, ou meio desleixado como um Tremere estudioso.
Senhor: ??

Vou colocar o Ventrue!!!

Ventrue

Devo lembrar que estes são os Jogadores e a Casa dos Elfos é um pouco mais Ampla do que isso… Como um Amigo uma vez me disse: Blog não é Fotolog, portanto quando eu fizer a montagem com todos os integrantes eu ponho o link… ( que burrice, o link ta ai do lado)

Bem, não há muito a ser dito em um dia como hoje. Muita conversa séria, irmãs com crise, amigos que não merecem consideração (embora eu não consiga deixar de ter, por mais que eu queira), trabalho que não acaba mais.

Tenho eventos que queria ir que nem vou chegar perto, dias difíceis que estão por vir…

Não há mais nada há ser dito ou escrito, não há mais nada há ser escutado ou lido.

Fefeu ^^ Fica sim não ^^

Ta certo que a imagem é meio indecente, mas é em Homenagem a F’r'ávia

Raes

Vampira e Gambit
Apocalypse

Bem, eu acho que devo umas explicações afinal, falei que ia explicar os textos e bem… Vamo lá…

Todos os textos abaixo são de minha autoria, eles fazem parte de um Livro que eu estou à escrever. Nenhum dos textos postados é uma ’seqüência’ exata, mas uma hora eu posto a seqüência exata…

Bem, estou postando mais cedo por que… Sei lá o porquê!!!

Bem… como sempre eu começei a pesquisar algo e esqueci de publicar, então ja é quase 00:00, Horário que eu sempre posto… Estava pesquisando sobre Elizabeth Bathory, considerada uma “Vampira Verdadeira”. Eu ia por um Texto enorme sobre ela, mas prefiro deixar o site, pois ele tem muita informação do tipo ‘Sobrenatural e o Real”. O site sobre o Sobrenatural e o Real. e sobre a Elizabeth Bathory.

Raes

“Nathan chegou ao velho casarão. Altas colunas na entrada indicavam que outrora pertenceu a alguma família muito influente. As janelas e a porta em carvalho maciço indicavam que a casa fora construída pra durar muitos anos. Sentia-se muito mal em frequentar lugares feitos para ricos viverem ou frequentarem. Nunca teve roupas de marca ou dinheiro para gastar com o que bem entendesse. Sempre dependeu da ajuda de outros para sobreviver. Esse fato, em especial, o deixava estremamente irritado, só nunca soube o por que.

Chegou ao portão, amplo e feito de barras resistentes muito bem ornamentadas. Tocou a campainha. Viu a porta abrir e o mordomo vir em sua direção.
_Pois não?
_Bem, huumm… aqui que ta o Sr. Oz?
_Jovem Nathan?
_Err. sim…
_Entre, por favor. - Disse o mordomo levando a chave a fechadura do portão. - Siga-me e evite tocar em algo, eu limpei a casa pela manhã.

Sentiu um pouco de desdém em tal frase. Mas não iria praguejar para ele. Já o fizera em outra ocasião semelhante e não resolveu nada, pelo contrário, só o colocou em pior posição. Não valeria a pena.
Passou pelo gramado, e adentrou pela porta. parecia ter sido trasportado para uma época diferente da história. Todas aquelas coisas diferentes, tão antigas. Carabinas, quadros, candelabros, castiçais, um tapete impecavelmente limpo. Sentiu-se sujo e mal. Realmente, não deveria ter vindo, mesmo sendo convidado pelo próprio Sr. Oz.”

Lanterna Verde

Next Page »