rss Buscar

Sexta Poética 29

line

Ninguém meu amor
ninguém como nós conhece o sol
Podem utilizá-lo nos espelhos
apagar com ele
os barcos de papel dos nossos lagos
podem obrigá-lo a parar
à entrada das casas mais baixas
podem ainda fazer
com que a noite gravite
hoje do mesmo lado
Mas ninguém meu amor
ninguém como nós conhece o sol
Até que o sol degole
o horizonte em que um a um
nos deitam
vendando-nos os olhos

{Sebastião Alba}


Sebastião Alba – 11/03/1940 – 14/10/2000
Dinis Albano Carneiro Gonçalves, Nasceu na freguesia da Cividade, Braga. Filho de Albano Moaz dos Santos Gonçalves, professor primário, e Adelaide Sebastiana Peixoto de Oliveira Carneiro, doméstica. Partiu em 1949, com nove anos, para a colónia de Moçambique, passando a viver em Tete com os seus pais e irmãos.

«Sinto que fui longe demais dentro de mim.

No início da década de 50, após passar no exame de admissão ao Liceu Salazar de Lourenço Marques, freqüentou o Colégio Camões e também o Instituto Liceal na Beira. Em finais dos anos 50, a família passou a viver em Quelimane. Após ter sido incorporado no Contingente Geral em Boane aos 21 anos, desertou no segundo dia.

«Em seu retiro, velam
separando
a luz das trevas.

A desilusão com a situação política em Moçambique e a preocupação com as filhas fez com que, relutantemente, voltasse a Portugal em 1983. Após um período atribulado por várias desilusões, (divórcio dos pais, morte da mãe, morte do pai, divórcio da sua esposa) acaba por voltar a Braga, passando a habitar quartos de aluguel. O problema com o álcool e tabaco agravam-se. Toma vida de andarilho, acabando por viver na rua, por escolha própria.

«todas as noites me despeço de mim

Na manhã 14 de Outubro de 2000, foi atropelado,o condutor fugiu e o grande poeta morreu, em Braga. A 7 de Outubro, num bilhete quase premonitório ao amigo Vergílio Alberto Vieira escrevia:

«Se um dia encontrarem morto “o teu irmão Dinis”, o espólio será fácil de verificar: dois sapatos, a roupa do corpo e alguns papéis que a polícia não entenderá.»

Falar de Alba é dificil, teve uma vida dele, hoje sua foto estampada nos livros é de um homem velho que a vida fez sofrer pelo caminho, mas Sebastião Alba nunca assim foi, mas apenas o homem nele, o homem caído, mas sua poesia mostra o verdadeiro Alba um poeta de alma gigandesca, era uma pessoa de uma cultura profunda e um génio poético ímpar.

Otimo fim de semana pra você.

Fernando Pessoa – Poema do Dia: “Marinetti Acadê.ico” - Leia!!!
Florbela Espanca – Poema do Dia: “O meu Alentejo” - Leia!!!

Todas as noites me despeço
de mim. O dorso afunda-se.
O bulício, os relógios
prosseguem por fora.
Nenhum antegosto
ou prelúdio do fim.
Minha energia
aflui, reune-me? Na órbita
do sono, some-se e resplandece
a máscara mortuária
{“Por um Triz – Sebastião Alba”}


25 comentários

line
  1. Mary

    Mais um poeta q tu me apresenta! E mais um q eu vou ter q ler mais! Ótima escolha…
    Bjinhos.

    line
  2. Perfeito, mais uma maravilhosa escolha, e uma nova janela se abre no meu horizonte da poesia. Bju no coração e uma excelente semana amigo.

    line
  3. “Sinto que fui longe demais dentro de mim”

    Eu acho que todos os dias, desde que me levanto, até que me deito, vou longe demais… Quem me dera o dom de, só por instantes, sair de mim, descansar de mim, e depois voltar, com mais paz e serenidade, para dentro de mim mesma.

    Beijinho. Um óptimo início de semana…

    line
  4. Tina

    Oi Bill !

    Lindos versos, triste história. Mais um para a coleção.

    beijos querido e boa semana,

    line
  5. Jak

    Passando pra desejar uma ótima semana pra tu!

    Beijo

    line
  6. Bela poesia – não conheço o autor, mas a foto fez-me lembrar um cavalheiro doido que conheci em miúdo: Fernando Grade… também andava sempre de boina basca.

    line
  7. Passando para lhe deixar um beijo!

    line
  8. Luma

    Te sequestraram?? :) Beijus

    line
  9. Micha

    nossa q lindo..
    adoro as escolhas q faz pra me apresentar..
    sim, pq não conheço os autores nem os poemas, e me apaixono por cada um deles.

    /(,”)\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_……………..

    line
  10. Cremogema

    Adorei,eu pesquisei um pouco dele no Google,teve uma vida marcada,difícil. Mais um nome ótimo que nos apresenta.

    line

Deixe uma resposta