rss Buscar

Sexta Poética 09

line


De amor nada mais resta que um Outubro
e quanto mais amada mais desisto
quanto mais tu me despes mais me cubro
e quanto mais me escondo mais me avisto.

E sei que mais te enleio e te deslumbro
porque se mais me ofusco mais existo.
Por dentro me ilumino, sol oculto,
por fora te ajoelho, corpo místico.

Não me acordes. Estou morta na quermesse
dos teus beijos. Etérea, a minha espécie
nem teus zelos amantes a demovem.

Mas quanto mais em nuvem me desfaço
mais de terra e de fogo é o abraço
com que na carne queres reter-me jovem.

{Natália Correia}


Natália de Oliveira Correia {13 de Setembro de 1923 – 16 de Março de 1993} – que se estabeleceu em Lisboa com a mãe e a irmã aos onze anos, quando o pai emigrou para o Brasil – foi uma das personalidades mais destacadas da literatura portuguesa das últimas décadas. Notabilizada através de diversas vertentes do ofício da escrita (foi poeta, dramaturga, romancista, ensaísta, tradutora, jornalista, guionista, deputada e editora), tornou-se conhecida na imprensa escrita e, sobretudo, na televisão, em programas como “Mátria”, no qual exprimia uma forma especial de feminismo – afastado do conceito tradicional do movimento e que mais corretamente se poderia intitular “feminilidade portuguesa” – o matricismo, identificador da mulher como matriz primordial e arquétipo da liberdade erótica e passional.

{Vai ser o tempo de florirem as letras
No livro das mulheres perfeitamente nuas.}

Natália Correia, cuja escrita alguns críticos classificaram como surrealista, outros como barroca e outros, ainda, como romântica (entre todas, a classificação preferida pela própria), foi na verdade uma escritora cuja originalidade e versatilidade não podem ser compartimentadas em qualquer escola literária.

{Os motores que entre nós aceleram
Os vazios combóios do sonho
Das mulheres que estão à espera
São o único luto que ponho}

Natália Correia não deixou a vida envelhecer, O seu lirismo rico e expressivo não se compadece com excessos. Uma poetisa forte, com palavras leves e variadas, fica a homenagem a essa doce poetisa.

Otimo fim de semana pra você…


Hoje {17/03} é aniversario da “Dona Maria Bonita” que mora lá além mar… Moça, toda felicidade do mundo para tu, saude, paz, amor e tudo de bom que essa vida pode lhe dar.

Parabéns para tu moça.

:**************

Florbela Espanca – Poema do Dia: “Que importa?…” - Leia!!!

Pusemos tanto azul nessa distância
ancorada em incerta claridade
e ficamos nas paredes do vento
a escorrer para tudo o que ele invade.

Pusemos tantas flores nas horas breves
que secam folhas nas árvores dos dedos.
E ficámos cingidos nas estátuas
a morder-nos na carne dum segredo.

{Natália Correia}


26 comentários

line
  1. DO

    Um otimo fds a vc tbem,grande Bill

    Abração!!

    line
  2. Parabéns pelo bom gosto dos poemas.

    Big Beijos

    line
  3. É sempre interessante conhecer uma poetisa que vai na contramão da ideologia feminina donadecasista e plenamente vigorosa até os dias de hoje na Portugal das matronas que não deveriam sê-las… Apenas tinha entrado em contato com outras personalidades da literatura ora pois contemporânea, como Sophia Breyner (embora eu não tenha apreciado muito a obra dessa por achar, particularmente, que não consegue inovar o tanto que promete, acabando por se debater nas teias do tradicional). Agora, dessa… Achei-a curiosa. Desnuda, barroca, despida. Procurarei sobre ela, moço! Me convenceu…

    Beijoooos…! :***

    line
  4. Supercalifragilisticexpialidocious

    Natália Correia,essa eu conheço.Se não me engano fui “apresentada” a ela por você hohoho.
    É doce e encantadora…………
    Gosto do poema nuvens correndo num rio.

    “….Sonhos içados ao vento
    Querem estrelas varejar!
    Velas do meu pensamento
    Aonde me quereis levar?…”

    Boa noite e ótimo final de semana.

    line
  5. Julis

    Nossa eu não conhecia essa poeta e amei

    line
  6. Clara

    Sempre perfeito e tocante

    beijo…

    line
  7. Kah

    Sempre espero as sextas prá conhecer poetas novos,e voc~e nunca decepciona, sempre nos traz o melhor.Tenha um final de semana lindo como você.Beijos!!!

    line
  8. Su

    Belo blog, os poemas são lindos!
    Bjosss!!!

    line
  9. Iara

    que lindeza de versos, Bill…de uma sensibilidade arrebatadora!
    Obrigada por sua visita na minha Janela!

    Um forte abraço!

    line
  10. Olá Amigo Bill … continuas sempre na senda das grandes homenagens a grandes poetisas que tão bem tratam a nossa língua …

    És o maior !!!!

    E sempre a nossa magnífica Florbela !!!!

    Beijoca encaracolada deste lado do Atlântico !!!!

    line
  11. Ai, Bill.
    Há tempos não leio uma coisa tão linda.

    Copiei pra mim.

    beijos.

    line

Deixe uma resposta